Diagrama Morfológico

Informações da Edificação

Locação do Edifício
Fonte: Google Maps

Carta Solar
Fonte: Programa SOL-AR

Imagem do Edifício

Ficha Técnica Clima
Nome do Projeto:
Top Towers
Tipo de Clima:
Subtropical
Tipologia:
Edifício não Residencial
Latitude:
-23,54800
Cidade:
São Paulo
Longitude:
-46,63600
Estado:
São Paulo
Altitude:
760
País:
Brasil
Temperatura média anual:
19,3
Endereço:
Rua Vergueiro, Paraíso
Média mensal (máxima):
24,9
Nome do Arquiteto:
Königsberger Vannucchi Arquitetos Associados
Média mensal (mínima):
15,5
Ano de elaboração do projeto:
2005-2006
Horas de insolação anual:
1732,7
Ano do término da construção:
2008
Zona Bioclimática:
3

Zona Bioclimática
Fonte: Programa ZBBR


Planta do Edifício com as Cartas Solares de Cada Fachada



Imagem do Edifício

Planta Baixa do Edifício

Corte do Edifício
Nível Parâmetros Variáveis do Parâmetros A Variáveis do Parâmetros B, C, D
Fachada
Norte Sul Leste Oeste
I Espaço Urbano A Desenho urbano

B Refletância das fachadas
C Especularidade das fachadas
D Ângulo máximo de incidência do sol na base do edifício
Nível Parâmetros Variáveis do Parâmetros E, I e K Variáveis do Parâmetros F, G, H e J
Fachada
Norte Sul Leste Oeste
II Edifício E Planta baixa
F Refletância das fachadas do edifício analisado
G Especularidade das fachadas do edifício analisado
H Taxa de aberturas para o exterior
I Distribuição das aberturas nas fachadas
J Proteções solares nas fachadas  
         Tipo de Brise
         Ângulo do Brise
K Aberturas zenitais
       
Uso do ambiente: Escritório
Nível Parâmetros Variáveis do Parâmetros L, Q, R, S, T e U Variáveis do Parâmetros M, N, O, P e Q
Fachada
Norte Sul Leste Oeste
III Ambiente L Planta Baixa
M Posição do coletor de luz  
N Dimensão do coletor de luz
O Forma do coletor de luz
P Controle da entrada de luz
Q Tipo de envidraçado
R Refletância do teto

Notice: Undefined offset: 0 in /home/dfelix/public_html/diagramamorfologico/aplicacao/views/scripts/index/relatorio.phtml on line 1251
       
S Refletância das paredes

Notice: Undefined offset: 0 in /home/dfelix/public_html/diagramamorfologico/aplicacao/views/scripts/index/relatorio.phtml on line 1285
T Refletância do piso

Notice: Undefined offset: 0 in /home/dfelix/public_html/diagramamorfologico/aplicacao/views/scripts/index/relatorio.phtml on line 1315
U Controle e integração da iluminação artificial

Notice: Undefined offset: 0 in /home/dfelix/public_html/diagramamorfologico/aplicacao/views/scripts/index/relatorio.phtml on line 1345


Planta Baixa do Ambiente




seu_nome:Sahra Lemos
Análise crítica:
O espaço urbano em que o edifício está inserido juntamente com sua localização privilegiada permite acesso a uma grande porção visível do céu proporcionando uma bela vista. Isso infelizmente acontece apenas na fachada Oeste e um pouco das fachadas Sul e Norte, pois, a fachada Leste que deveria aproveitar a luz do sol nas melhores horas do dia fica prejudicada pelas construções feitas atrás do edifício. O branco não é utilizado nas fachadas como uma grande superfície, mas é distribuído em pequenos elementos, e o bege surge como um plano de fundo. Assim, o edifício possui fachadas de cor clara, mas não causa desconforto visual externo por ofuscamento e se destaca dos que estão ao seu redor. As fachadas também são compostas por superfícies opacas com especularidade baixa não refletindo muito a luz natural para o entorno e permanecendo com a qualidade de não ofuscamento. Um dos maiores problemas encontrados nesse projeto é algo muito comum mas que não deveria acontecer com tanta frequência. Todas as fachadas apresentam as mesmas soluções quanto a proteções solares, materiais, formas. Dessa forma, as fachadas Sul e Norte são as mais prejudicadas, pois apresentam os mesmos elementos que as fachadas Leste e Oeste que recebem maior quantidade de luz natural. Nesse projeto, a solução formal da arquitetura também serve como proteção solar quando os pequenos terraços de cada escritório se projetam sobre as janelas abaixo. Isso é muito benéfico principalmente para a fachada Oeste que recebe a maior insolação do dia, talvez não seja uma solução tão boa para a fachada Leste que já está muito próxima dos edifícios à sua frente e nas fachadas Norte e Sul isso acaba se tornando uma barreira à entrada de luz natural. O projeto apresenta grande complexidade formal e os terraços e as janelas são os principais elementos desse conceito. Com isso, observa-se a distribuição aparentemente aleatória das janelas horizontais que em uns pontos são protegidas pelos terraços e em outros não. A ventilação natural acontece pelas janelas ao redor de todo o edifício, o corredor central em cada pavimento serve como um condutor interno dessa ventilação além de o espaço entre as torres proporcionar um efeito chaminé para o edifício. Porém, devido ao terreno alongado o edifício ficou orientado de forma que a menor fachada esteja na direção do vento predominante. Assim, não são as duas torres que são beneficiadas com a ventilação natural fazendo-se necessários sistemas de ar-condicionado e a maioria dos terraços são utilizados para a instalação desses.

O método permitiu identificar pontos positivos no projeto analisado? Quais?
Sim. Os elementos que fazem a complexidade formal que destaca este dos demais edifícios também funcionam como proteção solar o que funciona muito bem para algumas fachadas e mantém a estética do projeto. Há também a distribuição dos ambientes que é bem clara e objetiva podendo-se perceber a simplicidade funcional do projeto.

O método permitiu identificar pontos negativos no projeto? Quais?
Sim. Assim, como muitas construções nos dias de hoje, o Edifício Top Towers apresenta os mesmos sistemas de proteção solar, os mesmos materiais e cores em todas as fachadas. Dessa forma, sempre há no mínimo uma fachada prejudicada no que se refere ao controle da incidência solar relacionada à quantidade de luz natural recebida e ao conforto térmico interno dos ambientes.

Na sua opinião, o método permite contribuições ao processo de elaboração do projeto? Por quê?
Sim. O método é bem detalhado de forma a analisar aspectos muito importantes que devem sempre estar presentes no processo de elaboração de qualquer projeto.

Descreva o que achou do tempo de análise necessário para aplicar o método em um projeto?
Devido ao nível de detalhamento exigido, o método exige um tempo maior para análise cuidadosa de todos os aspectos.